Uma empresa com processos organizados, é uma empresa que rende muito mais. Neste sentido, para alcançar esse objetivo, os negócios estão cada vez mais voltados para cuidar da gestão e adotar ferramentas que auxiliem o trabalho da operação e dos gestores.

Por isso, as metodologias de gestão estão ganhando cada vez mais relevância, visto que, independentemente do método utilizado pela empresa, todas elas têm algo em comum: auxiliam os negócios a alcançarem seus objetivos por meio da produtividade das equipes.

E para incentivar e proporcionar ambientes mais produtivos para as equipes, as metodologias de gestão se apropriam de conceitos diferentes e práticas distintas que abrangem empresas de todo segmento e porte.

Para saber mais sobre qual metodologia de gestão é a ideal para sua empresa, elencamos os métodos mais utilizados por grandes empresas.

O que são metodologias de gestão?

Em sua forma mais simples, uma metodologia de gestão pode ser definida como um sistema de ferramentas e processos que ajudam as organizações a alcançar os resultados desejados. 

Ao dividir objetivos complexos em etapas menores e mais gerenciáveis, as metodologias de gestão conseguem ajudar as empresas a aumentar a eficiência e melhorar o desempenho.

Escolher a metodologia de gestão certa para o seu negócio pode ser uma tarefa difícil. Existem muitos tipos diferentes de metodologias de gestão, cada uma com seus próprios benefícios e desafios. 

O primeiro passo para escolher a metodologia de gestão certa é avaliar as necessidades do seu negócio. 

Que tipo de negócio você está inserido? Quais são seus objetivos? Quais são seus recursos? 

Uma vez que você tenha uma boa compreensão das necessidades do seu negócio, você pode começar a pesquisar diferentes metodologias de gestão e ver quais podem ser o “braço” que sua organização está precisando.

Há muitos fatores a serem considerados ao escolher uma metodologia de gestão. 

Algumas empresas podem preferir uma abordagem mais prática, enquanto outras podem preferir uma abordagem mais estruturada. 

Não existe uma resposta certa, o importante é experimentar e descobrir o que funciona melhor para sua empresa. Lembre-se que as metodologias de gestão estão sempre evoluindo, então o que funciona hoje pode não funcionar amanhã. 

O mais importante é manter a mente aberta e estar disposto a mudar à medida que seu negócio cresce e muda.

Para isso, é essencial conhecer bem quais as metodologias de gestão mais utilizadas pelas grandes empresas e que, quando aplicadas corretamente, têm maiores resultados. 

Neste sentido, confira as 6 metodologias mais usadas pelas empresas e que podem mudar a gestão de processos do seu negócio!

As metodologias de gestão mais utilizadas pelas grandes empresas!

  • Procedimento operacional padrão (POP)
  • Ciclo PDCA 
  • Six Sigma 
  • 5W2H
  • Lean Manufacturing
  • Kanban
  • Procedimento operacional padrão (POP)

Essa metodologia de gestão consiste, basicamente, no detalhamento da forma e ordem dos procedimentos que são necessários para a execução de tarefas.

Neste sentido, o POP torna-se uma espécie de roteiro para a execução das atividades e, dessa forma, garante que a execução seja feita sempre da mesma forma que foi determinada previamente fazendo com que operação atinja os mesmos resultados promissores, com mais rapidez e assertividade.

O exemplo mais clássico de como essa automação pode ser rentável e ainda auxiliar na qualidade da execução, é a rede de lanches mais famosa do mundo: o McDonald ‘s!

Esse é um dos maiores casos de sucesso do Procedimento Operacional Padrão.

Em qualquer lugar do mundo, se você consumir algo dessa rede, provavelmente, será sempre a mesma experiência.

Além disso, o tempo de preparo também é muito similar em todos os lugares, muito provável que você nunca veja um McDonald ‘s que despende muito tempo para preparar pedidos.

Esse é o POP em seu estado puro: uma padronização que gera resultados impactantes em grande escala.

Vale lembrar que, apesar da eficiência do Procedimento operacional padrão, empresas como o McDonald ‘s utilizam uma série de metodologias de gestão para automatizar a produção.

  • Ciclo PDCA

Ciclo PDCA

O Ciclo PDCA é uma das metodologias de gestão utilizadas por grandes empresas, afinal, essa ferramenta atua com resolução de problemas e melhoria contínua, tornando-se um pilar fundamental para as corporações que se apropriam dela. 

Dividido em apenas 4 etapas, (Plan, Do, Check, Act ou, em português, Planejar, Fazer, Checar e Agir), o PDCA é uma guia simples e conciso para atingir os objetivos e corrigir anomalias. 

Saiba mais sobre as fases desta metodologia de gestão:

  • Plan:

Nessa etapa, o problema é observado e muito bem analisado. Para isso, uma pergunta é essencial: “O que está acontecendo e como isso afeta os nossos resultados?”

Depois, o problema deve ser mapeado e, para isso, os colaboradores devem descobrir sua origem, afinal, eles estão diariamente lidando com a anomalia que será corrigida. A partir deste passo, traçamos um plano de ação

  • Do: 

Aqui o plano de ação sai do papel e a execução das tarefas começa. Neste sentido, é essencial envolver e engajar todos os colaboradores, que devem trabalhar em sintonia durante essa fase.

  • Check: 

A partir de agora, começam as etapas que fazem o PDCA ser uma das favoritas das grandes empresas, afinal, a fase de checagem e ação vão fazer com que os gestores não se acomodem e invistam na melhoria contínua.

Por isso, no Ciclo PDCA, a fase de checagem funciona como uma certeza de que um problema foi solucionado, garantindo que o que foi feito será duradouro.

Neste sentido, todos precisam analisar se a estratégia utilizada deu certo e se os resultados obtidos foram satisfatórios. Isso pode ser feito através dos indicadores de desempenho fornecidos.

  • Act:

A partir dos resultados observados na etapa anterior, é possível seguir dois caminhos diferentes: 

O plano de ação deu certo? Nesses casos, a equipe deve compartilhar tudo que foi feito com a empresa, de modo a passar os ensinamentos que todo o processo trouxe. Além disso, as técnicas utilizadas devem ser padronizadas para a resolução de problemas futuros. 

O plano de ação não deu certo? Muitas vezes, mesmo com muita análise e observação, as estratégias utilizadas não obtêm sucesso. Então, é preciso refletir sobre o que foi feito e mudar a abordagem. Para isso, comece novamente o Ciclo PDCA. 

  • Six Sigma 

O Six Sigma é uma metodologia objetiva que funciona através da definição de metas para processos de qualidade, afinal, sem elas não há direcionamento e caminho a ser traçado. A partir dessa definição, o Six Sigma é aplicado.

Essa metodologia é utilizada também para identificar e implementar melhorias nos processos das organizações e, por meio das melhorias implementadas, é que elas melhoram os resultados e agregam valor ao negócio. 

De modo geral, o Six Sigma funciona da seguinte forma: definição de objetivos, metas e plano de ação específicos para cada situação a fim de alcançar o sucesso.

Além disso, seu viés matemático de auxiliar a gestão tem como pilar -para alcançar o sucesso da corporação- a análise estatística e coleta de dados, fazendo com que as empresas facilitem o processo de mensurar o nível de qualidade operacional.

Dessa forma, o Six Sigma descobre quais as falhas nos processos e tarefas, facilitando o planejamento e desenvolvimento de soluções. Além disso, as soluções encontradas, por serem baseadas em dados sólidos, agem diretamente na causa raiz do problema.

Assim, é possível erradicar ou, ao menos, criar um plano de ação eficiente para tratar anomalias conhecidas. 

Neste sentido, é possível dizer que o principal objetivo dessa metodologia é remover tudo que sai da conformidade, para assim, alcançar altos padrões de qualidade e automatizar processos. Para o Six Sigma, esse é o caminho para alcançar qualquer objetivo de qualquer corporação.

  • 5W2H

O 5W2H é mais uma metodologia de gestão simplificada focada em compor planos de ação eficientes e produtivos. Neste sentido, este método ajuda os gestores a definir tarefas eficazes e acompanhamento delas de maneira visual, ágil e simples.

A sigla, advinda do inglês, refere-se às perguntas que ajudam os gestores a solucionar demandas, que são elas:

  • What: o que deve ser feito?
  • Why: por que precisa ser realizado?
  • Who: quem deve fazer?
  • Where: onde será implementado?
  • When: quando deverá ser feito?
  • How: como será conduzido?
  • How much: quanto custará esse projeto?

Dessa maneira, é possível enxergar com muito mais clareza o que precisa ser feito -ou deixar de lado- e formular planos de ação coerentes com os objetivos das corporações. 

Mas, como isso é feito? Da forma mais eficiente possível! O 5W2H pode ser desenvolvido através de uma tabela, contendo as sete diretrizes acima e espaço para que cada uma delas seja respondida.

Entretanto, é necessário ser objetivo no preenchimento deste material, para cumprir com o propósito desta metodologia de gestão e evitar desperdício de recursos, controlar o tempo e verificar facilmente o andamento de cada projeto. 

Ao adotar esse método, as corporações incorporam um pilar de melhoria contínua na operação e conta com uma ferramenta intuitiva para tratar não conformidades.

Por esse motivo, o 5W2H é perfeito para conduzir auditorias e inspeções.

  • Lean Manufacturing

O Lean Manufacturing pode ser traduzido para o português como Produção Enxuta ou Reduzida, afinal, essa metodologia de gestão está altamente ligada a uma rotina de trabalho que evita desperdícios e foca no pensamento coletivo para alcançar o objetivo.

O sucesso dessa metodologia de trabalho vem da sua implementação mais bem sucedida: a Toyota. Em 1950, no Japão, o engenheiro Taiichi Ohno tinha como objetivo reduzir o desperdício na organização e foi através do Lean que isso foi possível.

Afinal, além de evitar esforços desnecessários e recursos perdidos, as estratégias utilizadas envolviam a produção de estoques de matéria-prima reduzidos, mas com um diferencial: seguir atendendo as demandas dos clientes.

Por isso, podemos dizer que o Lean também propõe uma base de monitoramento frequente e consistente, possibilitando que esse tipo de estratégia seja executável.

É o melhor dos dois mundos: redução de custos operacionais, sem perder qualidade.

Entretanto, para alcançar esse objetivo é preciso elaborar estratégias para a realização das atividades diárias. Neste sentido, é preciso conhecer muito bem os 5 princípios do Lean Manufacturing: Valor, Fluxo de Valor, Fluxo, Produção Puxada e Perfeição.

  • Valor

Entenda como valor tudo aquilo que o cliente considera importante em um produto. Para facilitar a compreensão deste conceito, imagine que os elementos que agregam valor a um produto são aqueles para os quais os clientes estão dispostos a pagar.

O princípio de valor tem como principal objetivo eliminar processos e materiais que não agregam valor. Essa é uma maneira eficiente de evitar desperdicios e focar no que realmente dá resultado 

  • Fluxo de valor

O fluxo de valor são todas as etapas que um produto passa, desde sua criação até chegar ao cliente final. 

Este propósito propõe que as empresas analisem todas as fases da cadeia produtiva, para assim, eliminar as atividades que não agregam valor ao produto final e fortalecer aquelas que o tornam mais valioso para os clientes.

  • Fluxo 

O princípio do fluxo contínuo determina que não pode haver tempo de espera entre as etapas de produção de um produto. Ou seja, no exato momento que uma fase da cadeia produtiva se encerra, a subsequente se inicia e assim por diante.

Dessa forma, o processo produtivo se torna mais eficiente e é possível entregar o produto ideal no menor intervalo de tempo possível. Este princípio é um dos responsáveis por reduzir o desperdício de tempo dentro das empresas.

  • Produção puxada

Este princípio assume que as demandas dos clientes definirão o volume de produtos produzidos.

Aqui, são as necessidades dos clientes  que irão “puxar” a produção, ao invés da empresa produzir uma determinada quantidade de produtos e esperar pelas vendas.

  • Perfeição

Este princípio atua como pilar para melhoria contínua, afinal, trata-se de incentivar as empresas a sempre melhorar os processos.  E quando falamos de processos, são todos! Para implementar essa metodologia de gestão é preciso estar disposto a investir e buscar o melhor. Desde melhorar a qualidade até aumentar a velocidade de produção, os gestores precisam fazer o monitoramento contínuo de todas as áreas para atingir os objetivos.

  • Kanban

O Kanban possui abordagem simples, direta e muito eficiente para administração de demandas. Neste sentido, o método propõe que a resolução de tarefas é feita através de uma construção em conjunto e olhar ativo para o status da execução das atividades.

Para isso, além da abordagem simples e resultados rápidos, o Kanban se baseia em técnicas que controlam e fazem a gestão de fluxos de produção, com foco no aumento de produtividade e otimização dos processos, o poder do Kanban é transformador nas empresas.

E por que essa metodologia é tão famosa e querida pelas grandes empresas? A resposta está nos inúmeros atrativos da implementação e benefícios da ferramenta que propõe um sistema visual de gestão do trabalho e conduz as equipes através de um fluxo coerente e eficiente.

De modo geral, o Kanban pode ser definido pelos três conceitos:

  • O sistema visual: com processos definidos em um quadro com colunas de separação, o Kanban divide o trabalho em segmentos ou pelo status de execução, fixando cada item em um cartão e colocando em uma coluna apropriada para indicar onde ele está em todo o fluxo de trabalho. 
  • Os cartões: esse recurso descreve de maneira detalhada o trabalho real que ocorre neste processo.
  • A limitação do trabalho em andamento: grande diferencial do Kanban, essa limitação permite que os funcionários foquem em uma atividade por vez, pois delimita quantos itens podem estar em andamento em cada segmento ou estado do fluxo de trabalho.

Ou seja, o Kanban é um fluxo de trabalho que busca indicar (e limitar) o trabalho em andamento — ou WIP, Work In Progress.

Além disso, esse método é considerado uma metodologia ágil, afinal, a base dessa ferramenta tem como objetivo evitar a procrastinação e oferecer insumos para que os colaboradores rendam mais no dia a dia.

Essa lógica também é encontrada na metodologia Lean Manufacturing, onde o principal objetivo é evitar desperdícios para otimizar o trabalho. Por isso, também é muito comum que empresas façam a junção dos dois métodos, chamado de “Lean Kanban”, onde o fluxo de trabalho segue por etapas enxutas.

Como implementar metodologias de gestão em seu negócio.

Implementar uma metodologia de gestão em seu negócio pode ser um desafio, mas é importante fazê-lo corretamente se você quiser colher os benefícios.

O primeiro passo é educar a sua equipe sobre a metodologia escolhida. Uma vez que todos estejam de acordo com o plano, você precisa implementar melhorias e ferramentas para garantir que ele seja seguido de forma consistente. 

Isso pode incluir a criação de checklists e, até mesmo, criação de programas de treinamento ou a contratação de consultores especializados na metodologia escolhida. 

Outro fator importante para implementação de uma metodologia de gestão são os ciclos de feedback para acompanhar o progresso e fazer os ajustes necessários. 

Afinal, muitas vezes há resistência de funcionários que estão acostumados a fazer as coisas de uma determinada maneira. 

A mudança pode ser difícil, mas é importante comunicar os benefícios da nova metodologia e ajudar os funcionários a entender como ele facilitará seu trabalho e ajudará a empresa a atingir os objetivos traçados.

Como a Dayway auxilia na implementação de metodologias de gestão

A Dayway é uma solução digital que conecta colaboradores, gestores e empresas, através do gerenciamento de rotinas e checklist de processos.

Somos uma solução digital que une tecnologia e os 40 anos de experiência da maior consultoria de Gestão da América Latina, a Falconi, para facilitar o gerenciamento de rotina de empresas de todo porte e segmento, a fim de otimizar ainda mais os resultados.

Nós aplicamos todas as metodologias de gestão, de maneira simplificada, por meio de um aplicativo intuitivo e acessível, permitindo a criação de checklists personalizados, com coleta e análise de dados para gerar tomadas de decisões cada vez mais assertivas através do nosso plano de ação, apresentado como um Kanban.

Geramos ainda mais produtividade para a rotina dos seus colaboradores, além de ser a ferramenta perfeita para promover melhoria contínua dentro da sua indústria.

Quer saber mais? Entre em contato com nossa equipe!

 

Conteúdos recomendados

  • app checklist
    Continue lendo
  • Padronização de processos
    Continue lendo
  • Conheça o Lean Manufacturing
    Continue lendo