Conheça o Lean Manufacturing

Conhecido também como Manufatura Enxuta, a metodologia Lean Manufacturing reúne 5 princípios que são considerados essenciais para gestão que tem como foco conter desperdícios dentro da operação.

Ao olhar -e cortar- os desperdícios, o método Lean consegue aumentar a produção no menor custo possível, aumentando a lucratividade das empresas.

Você deve estar se perguntando se a qualidade do que é produzido pode ser mantida durante o processo. A resposta é sim, a metodologia japonesa é composta de uma maneira a favorecer a qualidade da produção.

Mas, como uma metodologia é capaz de fazer tudo isso? Entenda mais sobre o Lean Manufacturing e como ele pode ajudar o seu negócio!

O que é a metodologia Lean Manufacturing?

Original do Japão, a metodologia Lean Manufacturing nasceu no período pós-Segunda Guerra Mundial pelo engenheiro da Toyota chamado Taiichi Ohno. Entretanto, o termo foi evidenciado pela primeira vez no livro “A Máquina que Mudou o Mundo” escrito por James Womack e Daniel Jones, publicado em 1990 nos EUA. 

O livro em questão é um estudo abrangente sobre a indústria automobilística mundial, que foi realizado pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) onde foi evidenciado o desempenho do Sistema Toyota de Produção (um outro nome do Lean Manufacturing). 

Neste estudo, mostraram as vantagens do método da Toyota em comparação aos modos tradicionais de produção da época, com provas sociais de que a metodologia Lean Manufacturing impacta positivamente as corporações.

Para compreender melhor como ele funciona, é preciso entender bem os 5 princípios básicos em que a metodologia é baseada, afinal, este será o seu guia para alcançar o sucesso.

Dito isso, vamos aos 5 princípios básicos do Lean Manufacturing:

  • Identificar valor: neste pilar, é hora de especificar o valor do produto ou serviço oferecido, tudo sob o ponto de vista do cliente para saber o que agrega valor para ele ou não. Tudo que não agrega, chamamos de “desperdício”, sendo assim, ele pode ser eliminado para que haja um foco naquilo que realmente irá trazer retornos para os dois lados.

 

  • Mapear fluxos de valor: no caso deste pilar, há uma análise que identifica todo o fluxo de materiais ou informações que compõem um processo produtivo ou de um serviço. Quando falamos de um produto, é desde a matéria prima fornecida, até o consumidor final. Com o mapeamento, é possível identificar os pontos de desperdício, sugerir novas alternativas e definir o que será alterado para chegar no fluxo ideal.

 

  • Criar fluxo contínuo (sem interrupções): aqui o objetivo é reduzir o tempo de espera entre atividades, a fim de agilizar a produção e reduzir os custos. Para isso, é otimizado o fluxo de produção através da realização de tarefas sem interrupção. Nesses casos, é possível realizar a análise de layout para identificar, por exemplo, o deslocamento que um operador tem de um equipamento até o outro e assim, avaliar as formas de otimizar este tempo gasto.

 

  • Produção puxada: estabelecer este tipo de produção significa ter um controle de tarefas baseado na quantidade de demanda, ou seja, produzir apenas o que é solicitado e não fazer estoques. Dessa maneira, é possível focar na qualidade do que está sendo fabricado e evitar etapas e atividades desnecessárias. 

 

  • Busca pela perfeição: neste caso, o Lean Manufacturing refere-se a busca contínua por melhorias, visando o aperfeiçoamento dos processos de produção. 

 

Para o Lean Manufacturing, os 5 fatores juntos são capazes de enxugar os gastos e otimizar o tempo, sem perder a qualidade do serviço ou produto. 

Por isso, muitos gestores optam por utilizar essa metodologia em empresas enxutas, dessa forma, conseguem otimizar as tarefas executadas pelos colaboradores e promover o crescimento da corporação.

Melhoria contínua, eliminação de desperdícios, compromisso com a qualidade e produção na hora certa são as propostas do Lean Manufacturing, mas você deve estar curioso: como esses pilares se resumem em metas e estratégias?

Neste sentido, vamos esmiuçar um pouco mais o que significa esses pilares:

  • Melhoria contínua

Este é o processo de sustentação do que já foi aplicado, sempre a fim de buscar o progresso por meio delas. Uma das técnicas mais eficazes é realizar reuniões periódicas com as equipes envolvidas, identificando as possibilidades de melhoria dentro dos processos.

Para isso, é importante que sua operação trabalhe com dados, verificando corretamente as entregas feitas pela empresa. Neste caso, é importante avaliar quantas pessoas foram envolvidas em cada uma delas e como elas impactam o resultado positivo, afinal, estamos falando da eliminação de desperdícios – ponto focal da metodologia Lean.

  • Eliminação de desperdícios

Quando falamos de eliminar desperdícios dentro de uma operação, falamos da busca pelo trabalho 100% útil para as corporações. Para Taiichi Ohno, a eficiência surge quando produzimos com “zero desperdício”.

Neste caso, avalie os elementos que aumentam os custos sem agregar valor, estes elementos podem ser estoques desnecessários, equipamentos que não fazem sentido (ou com manutenção frequente e/ou de alto custo) e também com excesso de pessoas. 

  • Compromisso com a qualidade

Neste pilar, é importante que os gestores busquem sempre a causa raiz dos problemas para evitar que a simplificação dos processos impacte na qualidade do serviço prestado ou produto. 

Para isso, deve-se observar a estrutura para localizar problemas na produção que ensejam devoluções. 

  • Produção na hora certa

Independente do segmento, administrar as prioridades de uma corporação não é tarefa fácil. Por isso, este pilar é de extrema importância para quem aplica o Lean Manufacturing, visto que a produção na hora certa garantirá a manutenção de uma manufatura enxuta.

Neste caso, o fluxo que administra a produção determina a hora exata em que os insumos necessários devem ser comprados, produzidos e transportados. Com esse controle é possível otimizar todo o processo.

Entretanto, é preciso saber exatamente como funciona toda a cadeia produtiva, com especificações de quantidades exatas e prioridades bem definidas. 

Para te ajudar ainda mais, separamos algumas dicas para aplicar a metodologia Lean Manufacturing na sua empresa.

Lean Manufacturing: como aplicar?

 

Diante da aplicação de novos métodos, naturalmente, o primeiro passo é estudar a possibilidade da sua corporação de adotar as medidas necessárias para sua implementação.

Por isso, o primeiro passo é avaliar todos os processos da empresa, no caso da metodologia Lean, comece coletando e mensurando dados que possam identificar onde estão e quais são os problemas atuais, para então trabalhar na resolução dos mesmos.

Existem outros indicadores que são interessantes para análise, como:

  • tempo entre o início da cadeia produtiva atual até o produto final;
  • tempo utilizado para realizar cada processo;
  • quantidade fabricada em determinado período de tempo;
  • capacidade produtiva das equipes;
  • quanto tempo é gasto nas atividades mais importantes (que geram alto valor para o cliente final).

Outro ponto importante é engajar os colaboradores no processo de implementação da metodologia Lean, pois muitas vezes quem está presente diariamente na produção tem consciência maior do que é preciso melhorar.

Além disso, é válido adicionar a metodologia como parte da cultura da sua empresa, assim, existirá um espaço aberto para refletir e buscar melhorias dentro da corporação. Afinal, o método Lean pode ser aplicado em qualquer setor que busque evolução e crescimento. 

Como a Dayway te ajuda a aplicar a metodologia Lean?

A Dayway é uma solução digital que une tecnologia e os 40 anos de experiência da maior consultoria de Gestão da América Latina, a Falconi, para facilitar o gerenciamento de rotina de empresas de todo porte e segmento.

Nós aplicamos metodologias de gestão, como o Lean,  de maneira simplificada, por meio de um aplicativo intuitivo e acessível, permitindo a criação de checklists personalizados, com coleta e análise de dados para gerar tomadas de decisões cada vez mais assertivas.

Nosso aplicativo segue as diretrizes do PDCA para gerar ainda mais produtividade para a rotina dos seus colaboradores, além de ser a ferramenta perfeita para promover melhoria contínua dentro da sua corporação.

Quer saber mais? Entre em contato com nosso time de especialistas!

Conteúdos recomendados

  • app checklist
    Continue lendo
  • Padronização de processos
    Continue lendo
  • Conheça o Lean Manufacturing
    Continue lendo